11/04/2014 - Mercado aberto: Genéricos são 65% dos medicamentos mais prescritos no país, diz entidade

Dos 20 medicamentos mais prescritos no Brasil, 13 são genéricos -o que equivale a 65% do total, segundo um estudo da PróGenéricos (associação do setor).

Para analisar a aceitação do medicamento no mercado, a associação tabulou um terço de 65 milhões de receitas médicas concedidas entre fevereiro de 2013 e fevereiro deste ano.

Entre os genéricos mais recomendados, estão os indicados para tratamentos contra hipertensão, diabetes, depressão e infecções, segundo o levantamento.

O genérico circula no país há 15 anos e, por lei, é 35% mais barato que os remédios convencionais.

A expansão do medicamento é resultado da eficácia do produto, diz a presidente-executiva da PróGenéricos, Telma Salles.

Esse tipo de remédio alcançou em fevereiro uma participação de 28,2% do mercado nacional -a maior desde quando foi lançado, de acordo com a entidade.

Nos últimos 10 anos, o segmento de genéricos faturou R$ 55,7 bilhões. Só nos dois primeiros meses deste ano, as indústrias da área comercializaram R$ 2,3 bilhões - uma alta de 27% em relação a R$ 1,8 bilhão registrado no mesmo período de 2013.

O genérico cobre 95% das doenças catalogadas pelo Ministério da Saúde.

"O desafio é expandi-lo para doenças de maior complexidade, como câncer e as do sistema nervoso", diz a executiva da associação.

Fonte: Folha de S. Paulo
Autor: Maria Cristina Frias

Fotos Relacionadas