Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

I Congresso Brasileiro de Ciências Farmacêuticas

ICTQ terá estande no Congresso Brasileiro de Ciências Farmacêuticas

Data: 20/06/2017

Os participantes do I Congresso Brasileiro de Ciências Farmacêuticas, que acontece em Foz do Iguaçu, de 15 a 18 de novembro, terão a oportunidade de vivenciar na prática uma situação realística de atendimento clínico farmacêutico. O Instituto de Ciências, Tecnologia e Qualidade (ICTQ) firmou parceria com o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e levará ao evento toda a sua experiência com a formação, em nível de especialização Latu Sensu, em farmácia clínica. A expectativa do Instituto, nas palavras do farmacêutico clínico pesquisador do ICTQ, Ismael Rosa, é se conectar com uma “nação farmacêutica” que está chegando ao mercado com vontade de fazer a diferença - fazer uma revolução na profissão - e de transformar o papel do farmacêutico e a visão que a sociedade tem dele para a saúde pública e para a qualidade de vida dos pacientes.

O expositor “black” ocupará um espaço de 36 m², com estrutura que simula as práticas de serviços farmacêuticos no Brasil. “Serão demonstradas, numa simulação realística, todas as possibilidades de prestação de serviços clínicos farmacêuticos”, explica Ismael Rosa. Além disso, o ICTQ apresentará dois simpósios satélites, que demonstrarão o que acontece num consultório farmacêutico que oferece serviços clínicos. Na prática, será apresentado o que está previsto na RDC 44, em relação a serviços farmacêuticos, além do que está nas resoluções CFF nº 585 e nº 586, de 2013, que tratam das atribuições clínicas e da prescrição farmacêutica.

O presidente do CFF, Walter Jorge João, explica que os Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) estão isentos da prescrição médica, mas não estão isentos de orientação, ou seja, de prescrição farmacêutica. “O atendimento clínico é benéfico para o paciente, para o farmacêutico e para o médico. É uma parceria onde todos ganham. Quando um paciente chega à farmácia com um transtorno maior que não pode ser tratado com um MIP, o farmacêutico faz o encaminhamento ao médico. Consequentemente, esse médico retorna esse paciente para a farmácia, para continuação do tratamento com o acompanhamento farmacoterapêutico”.

Fonte: Comunicação do CFF
Autor: Murilo Caldas

Fotos Relacionadas

Vídeos

Vídeo
Dúvidas sobre medicamentos não tem hora, mas têm solução.












Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700