28/05/2015 - Mercado Aberto: Custo da Saúde

A adoção no Brasil de um método de classificação de pacientes já usado em outros países poderia reduzir os custos da saúde, segundo o Iess (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar).

Conhecido como DRG (grupos de diagnósticos relacionados, em inglês), o sistema considera conjuntos de pacientes com doenças semelhantes ao calcular os pagamentos a hospitais por operadoras de saúde ou governos.

Hoje, no Brasil, o preço é estabelecido de forma individual, para cada procedimento realizado. "O modelo brasileiro é de conta aberta, o que incentiva o desperdício", diz Luiz Augusto Carneiro, superintendente do Iess.

Na Alemanha, a aplicação do DRG possibilitou uma redução de 25% do orçamento hospitalar no período de 2005 a 2009, segundo a entidade.

Fonte: Folha de S.Paulo
Autor: Maria Cristina Frias

Fotos Relacionadas