Menu Principal

fecha o menu
Experiências exitosas de farmacêuticos no SUS

Notícias do CFF

CFF testa sistema de registro de títulos de pós-graduação em Sergipe

Data: 10/06/2021

O registro de certificados de especializações na área farmacêutica contará com um sistema informatizado. O objetivo é ter um cadastro único de títulos de pós-graduações Lato Sensu e Stricto Sensu e de cursos de aperfeiçoamentos de todos os farmacêuticos do país. O projeto piloto do novo sistema de averbação do Conselho Federal de Farmácia (CFF) começou a ser implantado em Sergipe.

Os farmacêuticos membros da Comissão de Ensino do Conselho Federal de Farmácia (Comensino/CFF), Jairo Sotero e Rui Reys, estiveram no Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF/SE), nos dias 7 e 8 de junho, para apresentar a nova ferramenta aos servidores. Eles terão o mês de junho para avaliar e sugerir melhorias ao sistema desenvolvido pela Tecnologia da Informação do CFF.

“Foi uma experiência muito boa. A gente conseguiu mexer no sistema, verificar falhas, verificar pontos positivos e a serem corrigidos. Ao longo desse mês, o CRF Sergipe vai estar em contato com a gente da Comensino e com a TI do Federal com o objetivo de alinhar tudo isso para que a inserção dos dados fique cada vez mais fluida. Eles me falaram que gostaram muito do sistema”, avaliou Rui Reys.

De acordo com Rui Reys, a escolha de Sergipe para iniciar o projeto se deu, principalmente, por ser este o menor estado brasileiro, com uma área de 22.050 km2, o que corresponde a 0,26% do território nacional. “Além da predisposição da conselheira federal, Fátima Aragão, e do presidente do CRF/SE, Marcos Rios, em receber o projeto piloto, Sergipe tem uma demanda menor. Já que é um projeto piloto, teríamos que estar testando um local com a quantidade menor de colegas, para depois partir para o restante do Brasil”, explicou.

Depois de Sergipe, o sistema será testado na Bahia e, sendo aprovado, passará a ser utilizado em todo país. “Vamos utilizar o sistema, verificar usabilidade e depois dos ajustes necessários vamos testar num segundo Estado, a princípio a escolha foi pela Bahia. Um Estado maior que poderemos estar avaliando também nosso banco de dados com uma quantidade maior de profissionais. Sendo aprovado, passaríamos a todo país”, adiantou Rui Reys.

A conselheira federal de Farmácia por Sergipe, Fátima Aragão, disse que se sente privilegiada por seu Estado ter sido escolhido para dar início a esse projeto. “Essa é uma iniciativa de extrema importância para a nossa atuação profissional, pois o ato de averbação oficializa as habilidades e competências técnicas do farmacêutico na sua carteira de trabalho e, com esse novo sistema, essas informações poderão ser acessadas por todos os regionais, de forma fácil e ágil. Isso é bom também para o farmacêutico, que terá mais agilidade na busca de informações do seu histórico de pós-graduação, em qualquer lugar, e os conselhos terão um mapeamento do perfil desses profissionais”, destacou.

“Com o sistema aprovado, um colega farmacêutico que mora em Sergipe e migra para São Paulo, por exemplo, poderá ter todo seu histórico de especialização baixado em São Paulo, pois estará no sistema. Ele não precisará levar toda a documentação para declarar, pois já terá feito aqui e estará no banco de dados do Conselho Federal”, complementou Rui Reys.

Fonte: Comunicação do CFF

Fotos Relacionadas





TV CFF















Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter para receber notícias direto no seu e-mail



Copyright © 2008 Conselho Federal de Farmácia - CFF. Todos os direitos reservados.

SHIS QI 15 Lote L - Lago Sul / Brasília - DF - Brasil - CEP: 71635-615

Localização

Fone: (61) 3878-8700